Trabalhos esforçados

17 de julho de 2019, 9 horas e 16 minutos.

Jornada histórica e memorável a envolver os docentes desta escola em serviços pouco recomendáveis aos bicos de papagaio. Não consta que os trabalhos fossem forçados mas que foram esforçados atestam-no os excelentes registos fotográficos.

“É a hora!

                                 Valete, Fratres.

como dirira um escritor de nome Fernando Pessoa e um dos grupos dirigiu-se à Sl2 para pintar no chão aquilo que os alunos haveriam de espezinhar lúdica e eficazmente. Dos critérios de junção dos pintores verga mola não há registos se não os que se podem depreender da inércia maria-vai-com-as-outras.

Note-se o simbolismo da atividade do pintar chão, um agachamento nada despiciendo face ao caráter pedagógico de tudo, e de nada. Mas não se intua sarcasmo algum nesta introdução: o certo é que a atividade foi deveras interessante e os alunos têm ainda moto para jogos e dramatizações.

De outras notações comentaristas se espera memória no espaço de comentário. Obrigado

feita a chamada
o professor Brito mede com digital precisão matemática (falamos de dedos) o soalho a pintar
espera-se legenda
bem se falou em vergar a mola
mais uma vez o professor Brito tenta deslindar o imbrincado estado da educação atual, bem visível no labirinto das linhas como hermenêutica quase impossível
este grupo foi, na altura, apodado de brigada, epíteto nada condizente com a bonomia aparente
a professora Elza contempla, estarrecida, a sua obra tentando entender onde foi buscar tamanho engenho e arte
registo muito sintomático do quem faz e do quem faz que faz
apontar costuma ser entendido como descortesia mas aqui não era o caso
outro registo antológico e muito simbólico
na sequência da imagem anterior, veja-se a pose do mirone opinativo, criticante e soberbo
repare-se na minúcia de quam linpa por oposição a quem suja
nem luvas???
aula sobre inversa proporcionalidade entre os uns e os outros
harmonia entre vestir e pintar ou não fossem as cores dependência estética do trajar
mais harmonia digital
há sempre uma excepção

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *