Memórias em imagens

Breve introdução a colocar

I

Instalações

Descrição do Edificio Principal

À entrada, o senhor Mário, encarregado da obra, recebe-nos com simpatia. Aqui, nesta entrada, é ele o diretor. Depois de nos conseguirmos esgueirar entre um montão de terra com raízes de árvores derrubadas e o velho edifício das oficinas, sob a ameaça da enorme pá da retroescavadora, conseguimos alcançar a entrada. Uma brigada de assistentes operacionais carrega estantes, maquinetas, coisas avulsas que nem nós sabemos para que serviam. Mergulhamos nas oficinas de mecânica. Cenário de guerra. Portas arrombadas, salas vazias, vidros partidos, equipamento em cima das mesas e bancadas, máquinas aguardando a sua vez. A secretária da D. Arminda foi substituída por um montão de destroços. Mas há por aqui professores, um desaparafusa uma tomada, outro arruma material numa caixa, dois transportam equipamento para os carros. A máscara e a viseira sãos sinais visíveis da época Covid-19. No quadro de uma das salas, os últimos apontamentos, o indecifrável esquema de uma aula dada, ou que ficou por dar, não sabemos. A máquina que devia executar as ordens deste quadro talvez só já venha a funcionar nas novas oficinas. Do lado das oficinas de Arte e Eletrónica, o panorama é menos devastador, mas adivinha-se o que vai acontecer. Uma professora pede informações ao telemóvel, outro arruma equipamento numa caixa. Pelo chão, jazem projetores, quadros interativos, material “das artes”. A secretária da D. Catarina ainda lá está, mas a inquilina deve andar por esses corredores a transportar material. A visita de despedida está a chegar ao fim. Um último olhar. Não queríamos terminar com nostalgias fáceis. Sabemos que este edifício há muito devia pertencer ao passado. Mas não podemos deixar de nos lembrar dos milhares de aulas que foram dadas nestas salas, das centenas de funcionários dedicados que transitaram por estes corredores, da quantidade de saber transmitido por docentes empenhados, das vivências pedagógicas e humanas experimentadas por alunos desejosos de aprender. Afinal, foi aqui que nasceu a Serafim Leite moderna, com o nome de Escola Industrial, num tempo em que os alunos desciam por veredas da encosta, para virem descobrir o seu futuro. Dentro de dias, estas paredes virão abaixo. O sr. Mário está a ficar impaciente. A obra está atrasada. Esta obra esteve sempre atrasada, mas agora está menos. Os ferros do futuro já estão a ficar entrançados sobre as bancadas. A enorme pá da escavadora espera pela sua hora. Talvez ainda lá voltemos, antes que caia o pano da destruição final… Celestino Pinheiro

P

Pessoal

Em atualização

E

Eventos

Em atualização

B

Biblioteca

A Biblioteca Escolar Dr. Hipólito de Carvalho da Escola Básica e Secundária Dr. Serafim Leite foi integrada na Rede de Bibliotecas Escolares em 2007 e inaugurada a 31 de maio de 2008. É constituída por um espólio vasto que conta com perto de nove mil monografias, cujo registo consta, na sua maioria, no catálogo coletivo da Rede de Bibliotecas Escolares de S. João da Madeira. Este acervo resulta da herança do espólio da antiga biblioteca da escola, que se localizava na atual Sala Serafim. As monografias mais antigas contêm o carimbo de posse que identifica a escola como"Escola Industrial de S. João da Madeira" ou "Escola Secundária N.º1 de S. João da Madeira", tendo, posteriormente, a designação "Centro de Recursos Biblioteca / Videoteca". Conta ainda com um número significativo de equipamentos informáticos, capazes de dar resposta às necessidades de alunos e professores. A coleção da biblioteca foi enriquecida com as aquisições financiadas pela RBE, Câmara Municipal, verbas da própria escola, candidaturas realizadas a vários concursos e doações. Aberta semanalmente ao público das 8h30 às 17h30, durante os períodos letivos, a biblioteca tem uma equipa multidisciplinar, constituída por uma professora bibliotecária e professores de diferentes áreas do saber. Integra ainda o Centro de Apoio à Aprendizagem com vista a garantir uma educação inclusiva . É um local acolhedor, familiar, preparado para os desafios da escola do século XXI, onde frequentemente acontecem exposições, tertúlias, concursos, festas e se desenvolvem parcerias  e projetos de promoção das diferentes literacias. Ajudar a crescer de forma responsável, consciente e informada é o apanágio desta biblioteca onde todos são bem-vindos. A biblioteca tem um blogue - https://campus.altice.pt/u/biblioescolar  - cujo perfil apresenta um verso lapidar de Álvaro de Campos - "Tenho em mim todos os sonhos do mundo".. É esse o papel da biblioteca do nosso agrupamento - ajudar a tornar possível os sonhos... 

P

Projetos

BREVE RESENHA HISTÓRICA DO GRUPO MUSICAL “CANTO NOVO”
Tudo começou em 1992. Juntaram-se alguns professores, alunos e funcionários da Escola Secundária de Serafim Leite e…
- Começámos por ser o grupo das “Andorinhas” pois o nosso traje era preto e branco, mas depressa nos transformámos em “Tuna Ad-Hoc da Serafim Leite”;
- Em 1998, através da Associação de Pais da Escola, apresentámos um projeto de tuna escolar e recebemos do Projeto Vida um subsídio de 400 MIL ESCUDOS para aquisição dos instrumentos com os quais funcionamos atualmente;
- Também por esta altura, tivemos o nosso estandarte – pintura de um dos fundadores do grupo – o pintor José Emídio; a nossa primeira maestrina foi a professora Paula Gaio.
- Em 1997/98 éramos cerca de 25 elementos e cantávamos para animar as festas da Escola, como o Sarau de Natal, a Cerimónia de entrega de Livros de Finalistas do 12º ano, inauguração de exposições, receção a individualidades;
- Funcionando assim, com altos e baixos, devido à saída e entrada de elementos (principalmente professores que não eram efetivos na Escola) lá fomos cantando e animando as nossas festas, bem como as festas dos bombeiros de S.João da Madeira, eventos organizados pela Câmara Municipal, pela Associação “Sítio”, e festas de Natal da Santa Casa da Misericórdia;
- Gravámos um CD com três músicas, a convite da Rádio Regional Sanjoanense.
- Em Março de 2001 participámos no I Festival de Tunas do Secundário, em Oliveira de Azeméis, onde fomos distinguidos com o prémio de “Melhor Solista” (na voz da professora Isabel Fontoura);
- Em 2003 participámos, a convite da Câmara Municipal de S. João da Madeira, na iniciativa “A Cidade no Jardim”, onde tivemos direito a um stand, tal como todas as associações existentes na cidade, e onde animámos a noite do dia 5 de Junho, dia da abertura do evento.
- Em 2004 o grupo assumiu a nova designação de “Grupo de Expressão Musical Canto Novo” e passou a integrar apenas alunos, professores e funcionários do ensino noturno, sob a orientação da Maestrina, professora Isabel Fontoura;
- 6 de Maio de 2004 – Receção a Sua Exª o Presidente da República, Dr. Jorge Sampaio.
- Em Maio de 2007, a convite da Associação Cultural Ritus, atuámos no Cine-Teatro S. Miguel – Milheirós de Poiares, numa festa de homenagem a Zeca Afonso;
- Entretanto foi criado o logótipo do grupo (autoria da professora Stella Azevedo).
- Em Maio de 2008, por ocasião das comemorações do 50º Aniversário da nossa Escola, e na presença da Senhora Ministra da Educação, Maria de Lurdes Rodrigues, cantámos, pela primeira vez, o Hino da Escola Serafim Leite, intitulado “A Voz do Futuro”, escrito e composto propositadamente para as referidas comemorações;
- Objetivos: promover o convívio e a confraternização entre os vários elementos da comunidade educativa; promover a interligação entre a escola e o meio envolvente; divulgar, através do canto e da récita, autores portugueses e a cultura popular portuguesa.
O reportório musical assenta na música popular portuguesa, passando também pelo fado, embora integre temas de outros países, como a França.
Maestrina: Professora Isabel Fontoura Diretora musical: Professora Paula Gaio Instrumentistas: Professoras Paula Gaio, Stella Azevedo, Sónia Catarino; alunos Frederico Alves, Idalina Rôxo; Samantha Paulo (ex-aluna); Alírio Oliveira (professor aposentado). Vozes: Abel Rocha, Amélia Almeida (Professores aposentados), Teresa Soares, Vanda Calé (Professoras); Ana Cristina Lisboa, Fernanda Gomes, Maria José Rebelo (Assistentes Operacionais); Lurdes Leite (Assistente Técnica aposentada); Ana Sofia Dinis (aluna).
Isabel Fontoura

Em atualização